Bogotá e Farc pedem nova data para assinatura de acordo

Presidente disse que não quer cumprir prazo 'com um mau' acordo

Bogotá e Farc pedem nova data para assinatura de acordo (foto: EPA)
17:10, 17 JunHAVANA ZSG

(ANSA) - O governo de Bogotá e guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) descartaram a assinatura de um acordo de paz definitivo até o dia 23, como foi anunciado em setembro, e defenderam que seja estipulada uma nova data.
   
O presidente Juan Manuel Santos declarou que, "depois de tanto esforço, depois de tanto tempo, se não alcançarmos em 23 de março um bom acordo, peço que determinemos outra data, porque não vou cumprir um prazo com um mau acordo".
   
Em declaração divulgada em Havana, onde acontecem as negociações desde 2012, um dos representantes das Farc, Joaquín Gómez, explicou que "estamos de acordo com o que disse o presidente de que não existem condições para [a assinatura] dia 23".
   
"Nossa intenção continua sendo a de assinar o quanto antes um acordo final", acrescentou, destacando que isso demanda "um calendário prudente e realista".
   
Entre os pontos ainda em discussão estão os termos e a estrutura para a implementação do acordo de paz na Colômbia. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA