EUA aliviam restrições a Cuba dias antes de visita de Obama

Normas dizem respeito a setores comercial e de turismo

EUA aliviam restrições a Cuba dias antes de visita de Obama
EUA aliviam restrições a Cuba dias antes de visita de Obama (foto: EPA)
17:51, 15 MarHAVANA ZSG

(ANSA) - Poucos dias antes da histórica viagem do presidente norte-americano, Barack Obama, a Havana, Washington anunciou uma série de medidas para aliviar restrições comerciais e de viagens.
   
O secretário do Tesouro, Jacob Lew, explicou, em comunicado, que "os passos de hoje se inserem no âmbito das ações dos últimos 15 meses, enquanto continuamos derrubando barreiras econômicas, empoderando o povo cubano e impulsionando suas liberdades financeiras e traçando um novo caminho nas relações bilaterais".
   
O Departamento do Tesouro norte-americano anunciou mudanças que facilitarão viagens a Cuba, assim como o acesso do país ao sistema bancário internacional.
   
A proibição de receber pagamentos que passassem pelo sistema financeiro dos EUA afetou a capacidade do país de realizar comércio com outras nações, ampliando ainda mais os efeitos do embargo econômico.
   
O alívio das restrições ainda permite que cidadãos cubanos ganhem salários nos Estados Unidos, com a condição de que não paguem taxas ao governo de Havana, especialmente atletas, como os astros cubanos do baseball. Muitos deles chegaram ao país de forma ilegal.
   
Na área do turismo, os norte-americanos poderão realizar visitas sem precisar participar dos caros grupos de viagem alegando que tem motivos educacionais. Para isso, será preciso apenas preencher um formulário. O turismo, no entanto, continua bloqueado.
   
A maior questão que impede a retomada plena das relações bilaterais será mantida, o embargo imposto há mais de 50 anos. A medida só pode ser levantada pelo Congresso, que tem maioria republicana. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA