Justiça do Equador confirma condenação de Rafael Correa

Ex-presidente não poderá se candidatar para as próximas eleições

O ex-presidente Rafael Correa está exilado na Bélgica
O ex-presidente Rafael Correa está exilado na Bélgica (foto: EPA)
11:52, 08 SetQUITO ZRS

(ANSA) - O Tribunal Nacional de Justiça (CNJ) do Equador confirmou nesta segunda-feira (7) a pena de oito anos de prisão por corrupção do ex-presidente Rafael Correa.

A sentença da Justiça equatoriana também atinge outras 15 pessoas, entre elas o ex-vice-presidente Jorge Glas, segundo informações do jornal "El Telegrafo".

Com a decisão, Correa não poderá apresentar sua candidatura às eleições presidenciais que acontecerão no país sul-americano em fevereiro de 2021. No mês passado, o político afirmou que seria candidato à vice-presidência pela coalização de esquerda União pela Esperança (Unes).

Além disso, a sentença das autoridades equatorianas impossibilitou Correa de exercer funções públicas pelos próximos 25 anos.

"No final conseguiram. Em tempo recorde eles conseguem uma sentença 'definitiva' para me impedir de me candidatar. Não entendem que a única coisa que fazem é aumentar o apoio popular. E a única coisa que eles realmente nos condenam é vencer!", escreveu Correa em suas redes sociais.

Correa vive na Bélgica, que é a terra natal de sua esposa, Anne Malherbe, desde que deixou a presidência do Equador, em 2017. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA