Equador vai recontar votos para definir 2º turno nas eleições

Lasso ficou com a segunda vaga por 0,36% de vantagem

Eleições no Equador ainda não foram definidas
Eleições no Equador ainda não foram definidas (foto: EPA)
12:00, 14 FevQUITO ZGT

(ANSA) - Após uma semana para finalizar a contagem oficial dos votos do primeiro turno das eleições presidenciais, o Conselho Nacional do Equador (CNE) informou que fará uma recontagem formal em 17 das 24 províncias do país.

A decisão foi tomada após uma reunião com o segundo e o terceiro colocado do pleito, o conservador Guillermo Lasso e o líder indígena Yaku Pérez, respectivamente, já que ambos ficaram separados por apenas 0,36% dos votos.

A presidente do CNE, Diana Atamaint, afirmou que a província de Guayas, onde fica Guayaquil, terá 100% dos votos recontados após denúncia de fraudes do líder indígena. Nas demais 16 províncias, a recontagem será de 50% das cédulas.

"Queremos dar segurança aos cidadãos e por isso, junto à Organização dos Estados Americanos (OEA), nós facilitamos esse acordo", disse Atamaint.

Conforme a primeira apuração, o candidato de esquerda da coalizão União pela Esperança e aliado do ex-presidente Rafael Correa, Andrés Arauz, obteve 32,70% dos votos e está na disputa final.

Já o conservador do Movimento Político Criando Oportunidades (Creo) obteve 19,74% e o representante do partido de esquerda Pachakutik (mas contrário a Rafael Correa) conseguiu 19,38% dos votos. O segundo turno está marcado para o dia 11 de abril. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA