Brasil espera que militares apoiem transição na Venezuela

Declaração foi dada pelo chanceler Ernesto Araújo

10:50, 30 AbrSÃO PAULO ZBF
(ANSA) - O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, disse hoje (30) que o governo espera que os militares "apoiem a transição democrática" na Venezuela. Em uma coletiva de imprensa em Brasília, ao lado do ministro do Exterior da Alemanha, Heiko Maas, o chanceler afirmou que o governo está acompanhando "minuto a minuto" a situação na Venezuela, mas considera "positivo que haja um movimento de militares que reconhecem a constitucionalista" do opositor e autoproclamado presidente Juan Guaidó. "O que está acontecendo hoje temos que acompanhar minuto a minuto. Mas a nossa posição de base continua sendo de apoio ao presidente encarregado, Guaidó", disse. De acordo com Araújo, também é preciso "avaliar" a "dimensão do que está ocorrendo". "O Brasil, evidentemente, desde o começo, apoia a transição democrática e espera que os militares façam parte dessa transição", concluiu.
    Nesta manhã, Guaidó anunciou que as Forças Armadas da Venezuela teriam abandonado o regime de Nicolás Maduro e aliado à oposição. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en