Leopoldo López se refugia em embaixada

Leopoldo López abraça manifestante após deixar prisão domiciliar
Leopoldo López abraça manifestante após deixar prisão domiciliar (foto: EPA)
21:13, 30 AbrSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - Após ser libertado de sua prisão domiciliar e participar de protesto em Caracas, o líder opositor venezuelano Leopoldo López se refugiou na Embaixada do Chile, país que apoia abertamente Juan Guaidó.

A decisão de López indica um fracasso na tentativa do autoproclamado presidente Juan Guaidó de mobilizar as Forças Armadas contra o regime de Nicolás Maduro.

"Lilian Tintori [esposa de López] e sua filha entraram como hóspedes na residência de nossa missão diplomática em Caracas. Há poucos minutos se juntou seu cônjuge, Leopoldo López, que permanece com sua família neste lugar. O Chile reafirma seu compromisso com os democratas venezuelanos", disse no Twitter o Ministério das Relações Exteriores chileno.

Poucas horas depois, no entanto, López e sua família se transferiram para a Embaixada da Espanha em Caracas. "Trata-se de uma decisão pessoal, considerando que nossa embaixada já tinha hóspedes", declarou o ministro das Relações Exteriores do Chile, Roberto Ampuero, no Twitter.

López é um dos mais populares líderes da oposição venezuelana e cumpria pena de mais de 13 anos de prisão domiciliar por conspiração, mas era considerado preso político pelos adversários de Maduro. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA