Sob pedido de boicote, Venezuela realiza eleições legislativas

Mais de 20 milhões de eleitores estão convocados para pleito

Eleições legislativas são realizadas na Venezuela sob forte tensão
Eleições legislativas são realizadas na Venezuela sob forte tensão (foto: EPA)
12:49, 06 DezCARACAS ZGT

(ANSA) - Sob pedidos de boicote e de denúncias de fraude, mais de 20 milhões de venezuelanos vão às urnas neste domingo (06) para eleger os 277 deputados que farão parte da Assembleia Nacional pelos próximos cinco anos.

O presidente do país, Nicolás Maduro, convocou a população para comparecer aos centros de votação dizendo que "hoje é o dia para votar pela pátria, pela paz, pelo futuro". Sua esposa e candidata, Cilia Flores, também pediu para as mulheres votarem "por uma Assembleia Nacional para todos".

Já o líder da oposição e autoproclamado presidente, Juan Guaidó, pediu que os eleitores boicotem o pleito alegando que as "fraudulentas eleições parlamentares" são "contrárias aos valores democráticos e violam o direito dos venezuelanos de terem eleições livres, transparentes e justas".

A reclamação de Guaidó refere-se ao fato de que muitos candidatos da oposição tiveram suas candidaturas bloqueadas por alegados problemas eleitorais.

Há um grupo de observadores internacionais acompanhado a disputa que conta, entre outros membros, com o presidente da Bolívia, Evo Morales, o ex-presidente do Equador Rafael Correa e da senadora colombiana Piedad Córdoba, além de representantes de outros países sul-americanos, africanos e russos. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA