UE reafirma apoio a Guaidó, mas não o reconhece como líder único

Documento fala em 'atores políticos' da Venezuela

Guaidó é um dos 'atores políticos' citados pela União Europeia
Guaidó é um dos 'atores políticos' citados pela União Europeia (foto: ANSA)
14:11, 06 JanBRUXELAS ZGT

(ANSA) - A União Europeia voltou a afirmar nesta quarta-feira (06) que mantém seu apoio aos opositores venezuelanos que lutam pela democracia no país, mas não cita mais Juan Guaidó como líder da oposição.

Em 2019, Guaidó se autodeclarou presidente e recebeu apoio de cerca de 60 países do mundo. A UE nunca o considerou publicamente como mandatário, mas sempre tratou o opositor como o líder do país. No entanto, o venezuelano não é mais deputado, o que tira dele o fato de ter sido eleito democraticamente.

O comunicado, assinado pelo alto representante para a Política Externa, Josep Borrell, foi divulgado um dia após a Assembleia Nacional de Nicolás Maduro tomar posse.

Segundo a nota, o bloco europeu continuará dando apoio "para todos os atores políticos e da sociedade civil que se esforçam para retomar a democracia na Venezuela, em especial Juan Guaidó, e representantes da Assembleia Nacional eleita em 2015".

O documento destaca que há um "profunda tristeza" pela posse do Parlamento, eleito com base em uma disputa "não democrática".

Para Borrell, os deputados eleitos em 2015 - quando a oposição tomou o controle parlamentar - "são a última expressão livre dos venezuelanos em um processo eleitoral".

O bloco europeu ainda pede que haja uma "convergência pra iniciar um processo de transição" de poder que leve "a eleições locais, presidenciais e legislativas" democráticas para encontrar uma "solução para a crise política" em curso. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA