Chavismo consolida hegemonia com vitória em eleições regionais

Regime de Maduro conquistou 21 das 24 unidades federais

Nicolás Maduro comemorou resultado de eleições regionais
Nicolás Maduro comemorou resultado de eleições regionais (foto: EPA)
10:55, 22 NovCARACAS ZLR

(ANSA) - O chavismo consolidou sua hegemonia na Venezuela ao vencer as eleições regionais e municipais do último domingo (21).

O regime de Nicolás Maduro conquistou 20 dos 23 estados do país e a capital Caracas, enquanto a oposição se limitou a vitórias em Cojedes, Nueva Esparta e Zulia.

"Das 24 unidades da federação, conquistamos 21. Boa vitória, boa colheita", afirmou Maduro após a divulgação dos resultados pelo Conselho Nacional Eleitoral (CNE).

Com 90,1% das urnas apuradas, o CNE registrava participação de 41,80% do eleitorado, totalizando 8,15 milhões de votantes.

Essas foram as primeiras eleições com participação da oposição em quatro anos, já que as forças antichavistas denunciavam falta de condições democráticas para uma disputa justa e limpa.

Diosdado Cabello, vice-presidente do Partido Socialista Unido da Venezuela (Psuv) e número dois do chavismo, celebrou a jornada de "civismo" e disse que a participação do eleitorado foi "mais que suficiente para calar a boca de quem falava em fraude".

Ainda assim, houve dezenas de denúncias de fraudes e intimidações. A ONG Súmate informou ter recebido 64 relatos documentados de irregularidades durante as eleições, mas a missão enviada pela União Europeia para acompanhar o pleito ainda não se pronunciou.

Já a ONG Foro Penal denunciou ao menos 13 prisões, além de uma morte no estado de Zulia. A oposição ainda hoje não reconhece a reeleição de Maduro em 2018 e o acusa de ocupar o cargo de forma ilegítima. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA