Espanhóis procurarão restos mortais de Cervantes

Projeto quer reencontrar ossos até 2016

Espanha busca os restos mortais de Cervantes.
Espanha busca os restos mortais de Cervantes. (foto: EPA)
15:36, 07 MarMADRI ZGT

(ANSA) - Pesquisadores espanhóis estão com um projeto para reencontrar os restos mortais de Miguel de Cervantes, autor de Dom Quixote de la Mancha. A busca quer encontrar os ossos até 2016, quando serão completados os 400 anos da morte do "pai da língua espanhola".
    A missão científica já estava sendo elaborada há quatro anos e é coordenada por Fernando de Prada, com apoio do município de Madri e da Academia Real Espanhola. As buscas se concentrarão no Convento das Trinitárias, onde o escritor manifestou desejo de ser sepultado. No local, segundo algumas fontes, vivia sua filha que se tornou monja. Essa não é a primeira vez que uma equipe tenta encontrar os ossos de Cervantes. Outras expedições tentaram achar os restos mortais durante o século XX, mas todas falharam. De acordo com Prada, "a busca não será fácil porque, ao passarem os séculos, o túmulo pode ter sido murado ou destruído por culpa de restaurações, guerras ou saques". Outro problema, segundo ele é que "os ossos dele podem estará misturados ao de outras pessoas que foram sepultadas no mesmo local".
    Para encontrar o esqueleto de Cervantes - e diferenciá-lo de outros restos mortais - será utilizada tecnologia de ponta. O equipamento que será utilizado identifica não só as partes do esqueleto como as causas da morte. O que as equipes sabem sobre a morte do escritor também será utilizado na busca e para auxiliar o equipamento eletrônico: Cervantes morreu aos 69 anos, idade avançada para a época, foi ferido no peito e, durante a Batalha de Lepanto, pela Liga Santa contra os turcos, foi ferido e teve o braço esquerdo paralisado. Na primeira parte da busca, serão feitas as sondagens tecnológicas e a segunda etapa será focada na escavação de restos mortais. Além de documentos sobre o possível sepultamento no local, os pesquisadores também se baseiam na documentação que aponta que o escritor foi enterrado com um crucifixo de madeira no peito e dentro de um pequeno caixão.
    Encontrar os restos mortais de Cervantes é uma questão de honra, que além dele, tenta encontrar os ossos do pintor Diego Velazquez,do dramaturgo e poeta Pedro Calderón de la Barca e do também poeta Félix Lopez de Vega. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA