Andrea Bocelli pede desculpas por declarações sobre pandemia

Tenor disse que intenção não era "ofender" atingidos pela Covid

Andrea Bocelli durante debate organizado por negacionistas no Senado da Itália
Andrea Bocelli durante debate organizado por negacionistas no Senado da Itália (foto: ANSA)
12:13, 29 JulROMA ZLR

(ANSA) - O tenor italiano Andrea Bocelli pediu desculpas nesta quarta-feira (29) por suas recentes declarações sobre a pandemia do novo coronavírus.

Em mensagem publicada nas redes sociais, o astro diz que sua intenção "não era ofender quem foi atingido pela Covid". "Se minha intervenção no Senado gerou sofrimento, peço sinceras desculpas por isso, porque não era a minha intenção", afirma.

Bocelli faz referência à sua participação em um debate organizado por parlamentares negacionistas no Senado da Itália, na última segunda-feira (27). Na ocasião, o tenor chegou a se referir à crise como "a assim chamada pandemia".

"Tentei me identificar com quem tinha de tomar decisões difíceis. Depois, tentei analisar a realidade e vi que as coisas não eram como nos contavam. [...] Conforme o tempo foi passando, graças a Deus não conheci ninguém que tivesse ido para a UTI, então por que essa gravidade?", questionou.

Além disso, Bocelli afirmou ter se sentido "humilhado e ofendido" pela proibição de sair de casa durante o lockdown na Itália e confessou ter violado a quarentena em algumas ocasiões. O flerte do tenor com o negacionismo gerou uma onda de críticas contra uma figura que até então era considerada uma unanimidade no país.

Desculpas

Em seu pedido de desculpas, Bocelli diz que o objetivo de sua intervenção no Senado era divulgar uma mensagem de esperança por "um futuro próximo no qual se possa reencontrar a normalidade, sobretudo as crianças".

"Era apenas esse o sentido de minha intervenção, e a todos aqueles que, por causa do modo como me expressei - certamente, não o mais feliz - e das minhas palavras, encontraram motivos para se sentir ofendidos ou sofreram pelo que eu disse, peço sinceras desculpas, porque minhas intenções eram exatamente o contrário", acrescenta.

O tenor também lembra que ele e sua família contraíram o novo coronavírus. "Todos tememos o pior, porque ninguém pode conhecer o andamento de uma doença como essa, que ainda é desconhecida", ressalta. Bocelli chegou inclusive a doar plasma sanguíneo para uma pesquisa sobre tratamentos para a Covid-19 e ajudou hospitais com recursos e equipamentos. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA