Documentário italiano e Laura Pausini são pré-indicados ao Oscar

Lista definitiva será anunciada em 15 de março

Cena de 'Notturno', documentário de Gianfranco Rosi
Cena de 'Notturno', documentário de Gianfranco Rosi (foto: ANSA)
11:30, 11 FevROMA ZLR

(ANSA) - O filme "Notturno", do cineasta italiano Gianfranco Rosi, está na lista de 15 pré-indicados ao prêmio de melhor documentário no Oscar 2021.

A produção havia sido candidatada pela Itália a melhor filme internacional, mas não entrou na lista de pré-indicados dessa categoria.

"Notturno" apresenta o dia a dia nas incertas fronteiras entre Síria, Iraque, Líbano e Curdistão, em meio às crises de uma das regiões mais turbulentas do planeta e à influência do Estado Islâmico (EI).

O filme exigiu seis meses de pesquisa, três anos de filmagens e mais um semestre de montagem. Rosi já concorreu ao Oscar de melhor documentário com "Fuocoammare", Urso de Ouro no Festival de Berlim em 2016 e que retrata a vida em Lampedusa, porta de entrada para refugiados na Itália.

Entre os outros 14 documentários pré-indicados ao Oscar de 2021 estão "Crip Camp", produzido por Barack e Michelle Obama; e "76 Days", filmado nas primeiras semanas da pandemia de Covid-19 em Wuhan, na China.

A Itália também está representada entre os pré-indicados com "Pinóquio", de Matteo Garrone (melhor maquiagem); e "Io Sì", música de Laura Pausini para o filme "Rosa e Momo" (melhor canção original).

Além disso, "What Would Sophia Loren Do?", produção sobre a diva do cinema, foi pré-indicado a melhor documentário de curta-metragem, enquanto "Nós Duas", do cineasta italiano radicado na França Filippo Meneghetti, está na pré-lista de candidatos a melhor filme internacional.

A relação definitiva dos indicados será anunciada em 15 de março, e a premiação está marcada para 25 de abril, dois meses depois do habitual por causa da pandemia. (ANSA) 

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA