Festival de Veneza exibe filme com Kristen Stewart sobre Lady Di

Mostra de Cinema acontece até o dia 11 de setembro na Itália

Cineasta chileno Pablo Larraín e a atriz americana Kristen Stewart (foto: ANSA)
17:04, 03 SetVENEZA ZCC

(ANSA) - Considerado um dos destaques do Festival de Veneza, o filme "Spencer", de Pablo Larraín, que narra a separação da princesa Diana e do príncipe Charles, é exibido nesta sexta-feira (3) na 78ª edição do evento cinematográfico.

O longa do cineasta chileno traz a atriz Kristen Stewart no papel de Lady Di e é baseado nos últimos momentos de seu casamento com Charles, partindo do fim de semana dos anos 1990 quando, durante as férias de Natal com a realeza, ela decidiu encerrar o matrimônio.

Além da artista da saga "Crepúsculo", o elenco traz o ator Jack Farthing (de Blandings e Poldark) como Charles, Timothy Spall, Sean Harris e Sally Hawkins.

O filme é considerado "uma fábula a partir de uma história trágica", e não se preocupa tanto com os fatos históricos. O título da produção faz referência ao sobrenome de solteira de Diana.

Segundo Larraín, o enredo é "um conto de fadas retirado de uma verdadeira tragédia, um conto de fadas sem o final feliz que todos esperavam depois de a ver com o vestido de noiva e nos primeiros anos felizes". "E talvez seja este o motivo que mais atrai a sua história".

No longa, que alterna extravagância poética com até suspense, Stewart veste algumas das roupas que estão no imaginário popular relacionadas à princesa. Entre uma das cenas mais elogiadas é uma espécie de clipe em que ela dança e muda de visual o tempo todo.

"Diana, um ícone famoso, uma jovem bonita, mas acima de tudo uma pessoa capaz de estabelecer, mesmo numa situação tão privilegiada, um contato com as pessoas, uma empatia imediata, que a fez descer à terra, nas pessoas comuns", acrescentou o cineasta.

Para Stewart, por sua vez, interpretar a princesa foi uma "tarefa nada fácil, mas certamente intrigante: transmitir magnetismo, mistério, energia, mas também a grande solidão. Diana fazia os outros se sentirem luzes, mas essa luz não lhe era devolvida. Ela era de uma rara generosidade, com um grande fogo por dentro, mas completamente solitária e desesperada". "Foi isso que eu tive que interpretar", explicou.

Por fim, a atriz enfatizou que "o toque de Diana é inatingível" e foi um grande compromisso dá vida à ela. "Gostei de sua loucura, imprevisibilidade, a ansiedade de ser livre em um contexto que era realmente uma gaiola de ouro para tirar os sapatos e correr", diz Stewart, acrescentando que "suas roupas eram como uma armadura".

Entre uma das curiosidades, o figurino da cinebiografia "Spencer" não terá uma recriação do clássico vestido de noiva, como aconteceu em outras produções como "The Crown". Em vez disso, a atriz usará criações inéditas que são inspiradas em vários looks da princesa.

"Spencer" tem lançamento previsto para o dia 5 de novembro de 2021 nos Estados Unidos. No entanto, ainda não tem data confirmada no Brasil.

No terceiro dia do Festival de Veneza, que ocorrerá até 11 de setembro, os holofotes também estão voltados para outros dois destaques: "Duna", de Denis Villeneuve, e "A Filha Perdida", de Maggie Gyllenhaal.

O primeiro narra a história de Paul Atreides, jovem brilhante e herdeiro de uma poderosa família que se vê no papel de messias para assegurar o futuro de seu povo em um verso onde a vida na Terra já não existe. O segundo, por sua vez, traz uma adaptação para o romance homônimo da misteriosa escritora italiana Elena Ferrante. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA