Aos 76 anos, morre cantor e compositor italiano Franco Battiato

Artista estava doente e faleceu em sua residência em Milo

Battiato teve uma longa carreira, com mais de 50 anos, e sua morte foi lamentada em todo o país (foto: EPA)
07:35, 18 MaiROMA ZGT

(ANSA) - Morreu na manhã desta terça-feira (18), aos 76 anos, o cantor e compositor italiano Franco Battiato.

Segundo a família, ele foi a óbito em sua casa, em Milo, e o funeral será realizado de forma privada. O artista estava doente há bastante tempo, mas a causa da morte em si não foi divulgada.

Em sua longa carreira, que passou por músicas de diversos gêneros nos mais de 50 anos de trabalhos, Battiato soma sucessos como "La Cura", "Voglio vederti danzare" e "Centro di gravita permanente".

A morte de Battiato provocou a comoção dos fãs, de políticos e de outros astros da arte italiana.

O presidente da Itália, Sergio Mattarella, publicou uma mensagem em que afirmou estar "profundamente triste com a morte prematura de Franco Battiato, um artista culto e refinado que com seu inconfundível estilo musical - fruto de intensos estudos e experimentações febris - fascinou um grande público, também além das fronteiras nacionais".

O cantor e compositor Piero Pelù usou as redes sociais para se manifestar. "Franco Battiato, artista único e não repetível no panorama mundial, deixou seu corpo nesta terra e partiu para uma viagem para mundos muito distantes e para encontrar seu centro de gravidade permanente", escreveu.

Quem também se manifestou foi Vasco Rossi, que citou um trecho da música "Le sacre sinfonie del tempo". "As sinto mais próximas, as sacras sinfonias do tempo, com uma ideia: que somos imortais", diz parte da postagem.

Também a Pontifícia Academia pela Vida, órgão do Vaticano, usou as redes sociais para lembrar a obra de Battiato. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA