Kevin Spacey precisará pagar US$ 31 milhões para produtora

Ator teve recurso rejeitado por um tribunal de Los Angeles

Kevin Spacey durante uma audiência em Londres, na Inglaterra
Kevin Spacey durante uma audiência em Londres, na Inglaterra (foto: EPA)
10:16, 05 AgoWASHINGTON ZRS

(ANSA) - Um tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, rejeitou um recurso do ator Kevin Spacey, que deverá pagar US$ 31 milhões para a produtora responsável pela série "House of Cards".

O artista foi o principal astro da atração da Netflix por cinco temporadas, mas acabou sendo demitido pela Media Rights Capital (MRC) em 2017 após uma série de acusações de assédio sexual.

O Tribunal Superior de Justiça de Los Angeles definiu que Spacey violou o contrato, fazendo com que a produtora sofresse vários danos, como a perda de receitas em função das acusações de má conduta do ator, que interpretava o político Frank Underwood na série.

A produtora ainda destacou que precisou interromper a sexta temporada de "House of Cards", bem como reescrever o roteiro e encurtá-lo de 13 para oito episódios para cumprir os prazos de entrega.

A decisão das autoridades norte-americanas chegou algumas semanas depois de Spacey ter comparecido a uma audiência em um tribunal de Londres, na Inglaterra. O astro de Hollywood se declarou inocente de quatro acusações de abuso sexual feitas por três homens.

Vencedor do Oscar com o filme "Beleza Americana", o diretor e roteirista está há muito tempo no centro de uma ampla história de assédio sexual, tanto que teve um impacto devastador em sua carreira em 2017. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA