Italianos identificam como coronavírus entra no sistema nervoso

Apesar de pequena, pesquisa encontrou 1ª evidência científica

Novo coronavírus infecta bulbo olfativo, mostrou estudo italiano
Novo coronavírus infecta bulbo olfativo, mostrou estudo italiano (foto: ANSA)
11:09, 14 AgoROMA ZGT

(ANSA) - Uma pesquisa italiana evidenciou, pela primeira vez, que o novo coronavírus (Sars-CoV-2) entra no sistema nervoso central pelo nariz, mais especificamente, pelo bulbo olfativo. Esse seria ainda um dos motivos pelo qual o vírus causa a perda de olfato em inúmeros pacientes.

O estudo foi publicado na revista científica norte-americana "Jama - Otolaryngology - Head & Neck Surgery" e foca nas pesquisas clínicas lideradas pela pesquisadora Patrizia Morbini, da Universidade de Pavia, na Itália.

"Nós conseguimos isolar o bulbo olfatório em dois pacientes e o estudo foca em um dos dois, que tinha uma forma grave da Covid. Neste paciente, nós conseguimos demonstrar com a microscopia eletrônica a presença do vírus no bulbo olfatório, associado a uma grande inflamação", contou Morbini à ANSA.

Conforme a especialista, esse aspecto sugere um dano direto do Sars-CoV-2 no bulbo, mas não foi possível identificar com precisão em quais tipos de células estavam presentes as partículas virais.

Além disso, "no que tange o nariz e, em particular, a mucosa olfativa que isolamos especificamente, também conseguimos identificar a presença abundante de partículas virais, associadas a inflamações, em ambos os pacientes estudados", ressalta.

Apesar da observação clínica publicada ter sido focada em apenas uma pessoa, Morbini pontua que ela é muito importante porque é a "primeira evidência de uma relação direta entre o bulbo olfatório e o Sars-CoV-2, que apoia os dados instrumentais dos danos nesta área em pacientes com a Covid-19 e a evidência clínica de comprometimento do olfato". (ANSA).

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA