Vacina anti-Covid da Pfizer/BioNTech é eficaz em adolescentes

Testes com 2,2 mil pessoas de 12 a 15 anos teve 100% de eficácia

Vacina Cominarty apresentou um resultado robusto entre adolescentes
Vacina Cominarty apresentou um resultado robusto entre adolescentes (foto: EPA)
09:17, 31 MarBERLIM ZGT

(ANSA) - A Pfizer e o laboratório alemão BioNTech anunciaram nesta quarta-feira (31) que a sua vacina anti-Covid, Cominarty, apresentou 100% de eficácia na prevenção de casos de Covid-19 em adolescentes de 12 a 15 anos.

Até o momento, o imunizante era recomendado para pessoas com mais de 16 anos porque era o que tinha sido testado no ano passado.

Os resultados, que ainda precisam ser validados por cientistas independentes e publicados em revista científica, mostraram também uma resposta dos anticorpos "bastante potente", e que excederam "aquelas registradas anteriormente em pessoas com 16 a 25 anos".

O estudo clínico envolveu 2.260 adolescentes da faixa etária nos Estados Unidos, sendo que 18 casos da Covid-19 foram detectados no grupo que recebeu placebo e nenhum caso foi constatado entre aqueles que receberam as duas doses da vacina.

Agora, as empresas planejam enviar a documentação para a agência reguladora norte-americana (FDA) e estimam que seja possível vacinar essa faixa etária "antes do início do ano letivo", ressaltou o CEO da Pfizer, Albert Bourla.

Os menores de idade - no caso da Cominarty, com menos de 16 anos, e das demais vacinas, menores de 18 - foram deixados de fora dos testes clínicos de 2020 porque essa é uma faixa etária que sofre menos com o coronavírus Sars-CoV-2. Os adolescentes e as crianças são os menos afetados pela pandemia e são bastante raros os casos mais graves.

Os estudos para a liberação da vacina da Pfizer/BioNTech em inúmeros países mostraram que o imunizante tinha 95% de eficácia para evitar a Covid-19. A Cominarty foi a primeira a ser aprovada por países ocidentais e hoje é usada em dezenas de nações. (ANSA).

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA