Agressão a repórter foi feita por 'infiltrado', diz Bolsonaro

Presidente diz que não viu quando jornalista foi agredido

Bolsonaro participou de ato antidemocrático em Brasília
Bolsonaro participou de ato antidemocrático em Brasília (foto: AFP)
12:12, 04 MaiSÃO PAULO ZGT

(ANSA) - O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou na manhã desta segunda-feira (04) que não viu o momento em que um repórter fotográfico do jornal "O Estado de S. Paulo" foi agredido durante as manifestações realizadas em Brasília no domingo (03).

"Eu não vi nada, estava na rampa, eu não vi. Recriminamos qualquer agressão. Se houve agressão, é alguém infiltrado, algum maluco que deve ser punido. Não existe agressão nessa parte. Agora, vaia, isso aí é natural e pode acontecer", disse aos jornalistas em frente ao Palácio da Alvorada.

A fala ocorreu pouco depois de Bolsonaro postar em seu Twitter que condenava a violência.

"Não vi tal ato, pois estava nos limites do Palácio do Planalto e apenas assisti a alegria de um povo que, espontaneamente, defendia um Governo eleito, a democracia e a liberdade", escreveu em um post que atacava a Rede Globo.

O repórter do jornal Dida Sampaio foi vítimas de socos e pontapés no meio da manifestação realizada ontem. A participação do presidente em mais um ato contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Congresso foi criticada por governadores e por políticos da Câmara dos Deputados e do Senado. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA