Populismo de Bolsonaro está levando país ao desastre, diz 'Financial Times'

Artigo em jornal britânico critica gestão do presidente

Jornal liberal criticou postura de Bolsonaro durante pandemia
Jornal liberal criticou postura de Bolsonaro durante pandemia (foto: AFP)
15:13, 25 MaiSÃO PAULO ZGT

(ANSA) - O tradicional jornal britânico "Financial Times" publicou um artigo, assinado pelo jornalista Gideon Rachman, afirmando que o presidente da República, Jair Bolsonaro, "está levando o Brasil ao desastre" na gestão da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

"Infelizmente, o Brasil já está pagando um preço alto pelas palhaçadas de seu presidente - e as coisas estão piorando rapidamente. O coronavírus atingiu o Brasil relativamente tarde, mas o país tem a maior taxa de infecção do mundo e a sexta maior de mortes por Covid-19. O número de óbitos no Brasil, responsável por aproximadamente metade da população da América Latina, está dobrando agora a cada duas semanas, em comparação com os dois meses do Reino Unido", escreveu o jornalista.

Ressaltando que Bolsonaro não tem "culpa" pelo coronavírus ter chegado ao país, já que se espalhou por todo o mundo, o artigo afirma, porém, que a postura do presidente de incentivo a aglomerações e a não respeitar o isolamento social agrava a disseminação da doença.

Para o jornal, essas ações causarão "danos ainda mais severos e profundos do que deveriam ter sido" tanto na área da saúde como nas questões econômicas.

Rachman ainda ressalta que conversou com um investidor brasileiro no ano passado sobre as semelhanças entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e Bolsonaro, mas ambos chegaram a conclusão de que o brasileiro era "pior" porque o republicano "construiu um grande negócio".

Considerado um dos maiores jornais liberais do mundo, o "Financial Times" é mais uma publicação internacional que critica Bolsonaro e sua resposta à pandemia. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA