CPI convoca ministro Queiroga e Pazuello novamente

Além deles, governadores e assessores foram convocados

Queiroga e Pazuello irão depor novamente na CPI
Queiroga e Pazuello irão depor novamente na CPI (foto: EPA)
13:42, 26 MaiSÃO PAULO ZGT

(ANSA) - Em um dia sem depoimentos, os senadores da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 fizeram nesta quarta-feira (26) uma série de convocações para as próximas oitivas.

A Comissão anunciou uma nova convocação do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e do atual titular da pasta, Marcelo Queiroga, por conta de novas informações apresentadas.

Antes da votação final, os membros da CPI fizeram uma espécie de reunião secreta para chegar a um acordo sobre a convocação de governadores e prefeitos.

Segundo informou o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), a questão dos líderes municipais ficou para outro momento e seriam convocados os governadores que enfrentaram ações da Polícia Federal.

Por isso, foram convocados: Waldez Góes, do Amapá; Wilson Lima, do Amazonas; Ibaneis Rocha, do Distrito Federal; Wellington Dias, do Piauí; Marcos Rocha Santos, de Rondônia; Antonio Oliverio de Almeida, de Roraima; Carlos Moisés e Daniela Reinehr, de Santa Catarina (por conta do afastamento temporário de Moisés, ambos dividiram o governo); e Mauro Carlesse, do Tocantins. Também foi convocado o ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel, afastado do cargo.

Ainda foram chamados o ex-assessor especial da Presidência da República Arthur Weintraub, que seria uma espécie de "conselheiro" do presidente Jair Bolsonaro segundo matérias divulgadas na mídia.

Além de Weintraub, foi convocado o empresário Carlos Wizard, que Pazuello afirmou ter sido conselheiro do Ministério por cerca de um mês; e Filipe Martins, chefe de assessoria internacional do presidente.

Já na sessão, o requerimento para convocar Bolsonaro rendeu debates, mas não foi avaliado pelos senadores.

Os senadores ainda aprovaram duas sessões para debater a eficácia de tratamentos contra a Covid-19 com drogas como as usadas no "kit Covid".

Para esta quinta-feira (27), a CPI voltará às oitivas e ouvirá o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, e definirá as datas das próximas convocações. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA