Bolsonaro nomeia Pazuello para secretaria ligada à Presidência

Ex-ministro da Saúde deve ter salário de quase R$17 mil

Ex-ministro da Saúde deve ter salário de quase R$17 mil
Ex-ministro da Saúde deve ter salário de quase R$17 mil (foto: EPA)
20:14, 01 JunSÃO PAULO ZCC

(ANSA) - O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello foi nomeado como secretário de Estudos Estratégicos da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos (SAE), órgão vinculado à presidência da República.

A escolha do general foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União na tarde desta terça-feira (1º). A portaria foi assinada pelo ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos.

A SAE é liderada pelo almirante Flávio Rocha. Na nova função, Pazuello deverá receber um salário de R$16.944,90, valor que será complementado com a quantia paga para o cargo de general.

O retorno de Pazuello ao governo ocorre após dois meses e meio de sua demissão do cargo de ministro da Saúde e depois que o ex-ministro prestou depoimento à CPI da Covid, blindando o presidente Jair Bolsonaro.

Além disso, a nomeação acontece após o Exército abrir uma apuração de sua participação em um ato político de apoio a Bolsonaro.

A presença do general em uma manifestação pró-governo é vedada pelo regulamento militar. Pazuello, que é general da ativa, voltou ao Exército desde que deixou a pasta, em março deste ano.

A gestão dele à frente do Ministério da Saúde foi marcada pela crise de abastecimento de oxigênio, apoio ao uso da cloroquina e recordes de mortes na pandemia de Covid. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA