STF manda investigação que atinge Salles para Justiça do Pará

Ex-ministro perdeu foro e ação vai para local do suposto crime

Salles é investigado por supostamente facilitar a exportação de madeira ilegal
Salles é investigado por supostamente facilitar a exportação de madeira ilegal (foto: EPA)
18:50, 20 JulSÃO PAULO ZGT

(ANSA) - O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou a investigação sobre o ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles para a Justiça do Pará nesta terça-feira (20), atendendo um pedido da Polícia Federal.

A alteração ocorre porque ao deixar o Ministério, Salles perdeu o foro privilegiado e o processo deve ir para a primeira instância. Se seguir o pedido do delegado Franco Perazzoni, que lidera o inquérito, o processo deve tramitar em Altamira, no sul do estado, porque é o local onde o suposto crime ocorreu.

Iniciada em julho do ano passado, a investigação apura se o então ministro agiu para diminuir a fiscalização para permitir a exportação de madeira ilegal para os Estados Unidos. Chamada de operação Akuandaba, o inquérito ainda inclui outras 21 pessoas.

Em documentos divulgados nesta terça, a PF afirma que há indícios de uso de documentos falsos para "legalizar" materiais que seriam enviados para o exterior. Essas liberações teriam sido emitidas cerca de oito meses depois da exploração ilegal da floresta.

"Há um possível grave esquema de conluio entre agentes públicos brasileiros e particulares no Brasil" com o objetivo de exportar madeira para os EUA, diz parte do documento. A PF ainda usa muitas informações enviadas pelos norte-americanos, que alertaram para a possível madeira irregular. Todo o material suspeito está retido em vários portos norte-americanos. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA