TikTok bloqueará contas de menores de 13 anos na Itália

Decisão foi tomada após morte de menina de 10 anos

Decisão foi tomada após morte de menina de 10 anos em Palermo
Decisão foi tomada após morte de menina de 10 anos em Palermo (foto: EPA)
16:19, 03 FevROMA ZCC

(ANSA) - O TikTok adotará medidas para bloquear o acesso de usuários menores de 13 anos na Itália, após a morte de uma menina de 10 anos ser relacionada a um desafio da rede social.

A decisão foi comunicada nesta quarta-feira (3) em resposta ao pedido do Fiador para a Proteção de Dados Pessoais da Itália, depois da autoridade determinar o bloqueio da plataforma nos últimos dias.

O bloqueio de todas as contas no país europeu entrará em vigor a partir de 9 de fevereiro. Na sequência, somente usuários com mais de 13 anos poderão se cadastrar novamente na plataforma.

Em nota, o TikTok informou que vai considerar "o uso de sistemas de inteligência artificial para verificação de idade" e "lançará uma campanha de informação para sensibilizar pais e filhos".

A rede social, utilizada em sua maioria por jovens, já havia anunciado no final de janeiro que adotaria medidas mais restritivas para evitar o uso de menores de idade.

Segundo Alexandra Evans, chefe de segurança infantil do Tiktok na Europa, a empresa também introduzirá uma função no aplicativo para permitir que membros denunciem usuários que aparentam ser menores de 13 anos.

O órgão de fiscalização italiano, por sua vez, garantiu que irá verificar a eficácia efetiva das regras anunciadas.

A nova postura do TikTok foi adotada após Antonella Sicomero, uma menina de 10 anos, ser encontrada morta asfixiada por amarrar um cinto no pescoço enquanto participava de um desafio na rede social. O caso ocorreu em Palermo e chocou toda a Itália. Promotores locais estão investigando a tragédia.

"Os menores de 14 anos não têm de se inscrever nas redes sociais. É urgente a implementação das medidas previstas na diretiva europeia sobre os serviços de comunicação social audiovisual", alertou Carla Garlatti, da Autoridade Garantidora de crianças e adolescentes. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA