Facebook bloqueia acesso a notícias na Austrália

Rede não concorda com nova lei para pagar produtores de conteúdo

Facebook bloqueou sites de jornalismo profissional por conta de nova lei
Facebook bloqueou sites de jornalismo profissional por conta de nova lei (foto: EPA)
09:35, 18 FevROMA ZGT

(ANSA) - O Facebook bloqueou todas as contas de veículos de imprensa na Austrália nesta quinta-feira (18), em medida que afetou também a divulgação de informações relevantes sobre a pandemia de Covid-19 e ao combate aos incêndios, para "protestar" contra uma nova lei que obriga as redes sociais a pagarem os produtores de conteúdo jornalístico.

A rede social afirma que a nova lei de direitos autorais "interpreta mal" a relação que deve haver entre a plataforma e os produtores de conteúdo.

O bloqueio acabou afetando não apenas os veículos de imprensa, que estão com suas páginas sem nenhuma publicação, mas também alguns serviços governamentais e de ONGs, como bombeiros, unidades de defesa civil e de meteorologia, que publicavam alertas sobre temas de relevada importância para a saúde pública.

O primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, afirmou que a decisão do Facebook é "arrogante e decepcionante".

 "Estou discutindo com líderes de outros países sobre a questão. Não vão nos intimidar. Essas ações só confirmam as preocupações que um número cada vez maior de países tem sobre o comportamento das big techs, que julgam estar acima das leis", acrescentou Morrison.

Nesta quarta-feira (17), a plataforma de Mark Zuckerberg havia informado que limitaria as publicações e o compartilhamento de notícias, mas hoje, o que se viu, foi o bloqueio total as redes de imprensa.

Diferentemente do Google, que fechou um acordo com o governo australiano para o pagamento do conteúdo profissional, o Facebook optou por fazer pressão de outra maneira, bloqueando o acesso para forçar o governo a rever a nova lei. Esse tipo de regra também é debatida na União Europeia. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA