Conheça os principais mercados de Natal da Itália e da Europa

Fim de ano é marcado por feirinhas natalinas no velho continente

Mercado de Natal de Florença acontece em frente à célebre Basílica de Santa Croce (foto: ANSA)
14:52, 23 DezSÃO PAULO Por Renan Tanandone

(ANSA) - Como manda a tradição, o fim de ano é a época dos famosos mercados natalinos na Itália e em diversos países do mundo. Na península, eles acontecem em várias cidades e vendem artesanatos, presentes e produtos gastronômicos típicos de cada região.

Os municípios se organizam como podem para realizar as feirinhas. Muitas vezes, elas acontecem em museus, castelos e palácios. No entanto, o mais comum é que sejam feitas em praças e lugares abertos. Os mercados natalinos são tendência em vários países, mas não se sabe exatamente quando eles surgiram. Os registros mais antigos datam de 1200 a 1300, na Alemanha, Áustria, França e Suíça.

Mercados de Natal na Itália

- Bolzano (Trentino-Alto Ádige): Situado na praça Walther, no centro de Bolzano, o mercado de Natal desta cidade do extremo-norte da Itália é muito mais do que uma das feirinhas natalinas mais tradicionais da península. Além das mais de 80 barracas vendendo comidas típicas, objetos e itens de decoração, a atração promove passeios culturais pelas construções medievais de Bolzano, como museus e igrejas.

- Aosta (Vale de Aosta): Entre 25 de novembro e 7 de janeiro, nas ruínas de um imponente teatro romano, acontece uma das feiras natalinas mais tradicionais do Vale de Aosta, no norte da Itália. O Marché Vert Noel tem mais de 50 chalés de madeira, decorados com guirlandas e luzes. Além do mercado, o visitante pode apreciar os Alpes e as ruínas medievais da cidade.

- Rovereto (Trentino-Alto Ádige): Chamado de "Natal do povo", o mercado de Rovereto, no norte da Itália, não vende somente especialidades locais. Muitos poloneses, tchecos e austríacos montam suas barracas e fazem shows musicais para mostrar as culturas de cada país. Além da feira de Natal, a cidade é recheada de palácios do século 16, museus e muralhas medievais.

- Trento (Trentino-Alto Ádige): Outro mercado imperdível é o de Trento. A feira se estende por duas praças cercadas por construções antigas que criam uma atmosfera de Idade Média. Como de praxe, é possível encontrar na feirinha muitos vinhos e comidas típicas da região. O diferencial, no entanto, é que a edição deste ano promove iniciativas ligadas ao meio ambiente, com todo o evento sendo produzido a partir de fontes renováveis.

- Turim (Piemonte): Cinco praças de Turim recebem o mercado de Natal da cidade. Na piazza Solferino, uma grande pista de patinação foi construída para o público aproveitar a visita. Já para quem procura um ambiente mais romântico, a piazza Castello não é uma má escolha, por conta de suas belas construções.

- Florença (Toscana): A piazza Santa Croce, em Florença, atrai o público pela sua decoração e pela grande variedade de produtos, além da bela vista da tradicional basílica homônima, onde estão sepultados gênios como Michelangelo e Galileu Galilei. Para divertir as crianças, a feira inclui a "casa do Papai Noel", onde os pequenos podem escrever cartinhas para o bom velhinho.

- Bolonha (Emília-Romana): Com vista para as tradicionais duas torres de Bolonha ("Garisenda" e "Asinelli"), a feira de Santa Lucia ocorre na via Altabella, perto da piazza Maggiore e da basílica de San Petronio. Além de degustar pratos bolonheses e se encantar com os belos enfeites natalinos, o visitante também pode conhecer os principais pontos turísticos da cidade.

- Grazzano Visconti (Emília-Romana): Grazzano Visconti praticamente parou no tempo. Para os amantes de vilas medievais, o local é ideal para se encantar com belas construções. Além da feira natalina, há visitas com guias e, para a criançada, foi construída uma "casa do Papai Noel", onde o bom velhinho recebe cartinhas de presentes e tira fotos com os pequenos.

- Roma (Lazio): Na capital da Itália, o mercado de Natal ocorre na piazza Navona, em frente à embaixada do Brasil. Além de poder fazer umas comprinhas entre as mais de 70 barracas, o turista tem um ótimo ponto de partida para conhecer a "cidade eterna".

- Nápoles (Campânia): Não é só o norte da Itália que faz belas feiras natalinas. Em Nápoles, no sul, o evento acontece na rua San Gregorio Armeno, conhecida por seus presépios artesanais. Além dos tradicionais, com Maria de Nazaré e o menino Jesus, há alguns personalizados, feitos com figuras como o ex-jogador Diego Armando Maradona, ídolo dos napolitanos.

Mercados de Natal na Europa

No continente europeu, alguns mercados natalinos também se destacam. Na França, o centro histórico de Colmar, no leste do país, fica todo iluminado para sua tradicional feirinha, que recebe visitantes de todo o mundo. As casas de suas estreitas ruas são decoradas para impressionar qualquer turista.

Na Alemanha, o mercado natalino de Aachen é considerado um dos mais tradicionais do país. As praças e as ruas da catedral e da Câmara Municipal se transformam em um paraíso de luzes, enfeites e barracas.

Já em Bruxelas, na Bélgica, o mercado de Natal impressiona pela sua grande pista de patinação e pela roda gigante iluminada por mais de 20 mil luzes. As barracas e uma bela árvore de Natal ajudam a decorar a Grand-Place, uma das mais bonitas do mundo.

Praga, na República Tcheca, também recebe um dos mais tradicionais mercados de Natal da Europa. O centro da cidade fica completamente decorado com luzes e enfeites para receber pessoas do mundo inteiro. Além das diversas barracas, o público pode visitar os principais pontos turísticos da capital.

Mercados de Natal no Brasil

No Brasil, as feiras natalinas não são tão famosas como na Europa. Normalmente, elas acontecem em cidades do sul do país colonizadas por alemães e austríacos. A mais conhecida é a de Blumenau, em Santa Catarina. Na edição deste ano, cerca de 20 barracas foram instaladas no Parque Vila Germânica, vendendo produtos artesanais e doces natalinos. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA