Empresas italianas apoiam projeto para capacitação profissional de mulheres

TIM lidera ação que inclui Pirelli, Stellantis, Enel e Generali

App ajudará mulheres a encontrar vagas de trabalho, além de oferecer cursos e conteúdos especiais
App ajudará mulheres a encontrar vagas de trabalho, além de oferecer cursos e conteúdos especiais (foto: ANSA)
14:09, 06 AgoSÃO PAULO ZGT

(ANSA) - Em ação liderada pela TIM, uma série de grandes empresas se uniu a um projeto que visa promover a inclusão das mulheres no mercado brasileiro. Somando-se à empresa de telecomunicações , os italianos da Pirelli, Stellantis, Enel e Grupo Generali - além da Accenture, Adidas, Microsoft, Oracle e Via - também participam do programa.

O projeto conta com um aplicativo que funcionará como uma plataforma digital de oportunidades de emprego, desenvolvimento profissional e conteúdos que ajudem no empoderamento das brasileiras. Por meio do app Mulheres Positivas, um projeto criado pela empresária Fabiana Saad, serão divulgadas vagas de empresas parceiras.

Segundo a TIM, todos os cursos disponibilizados serão gratuitos e quem for cliente da operadora poderá navegar na plataforma sem consumir seu pacote de dados. Além disso, haverá uma "mentoria intercompany", com duração de seis a oito meses, que focará no desenvolvimento das mulheres que trabalham nas empresas participantes.

"As mulheres estão enfrentando desafios sem precedentes, agravados pela pandemia que evidenciou ainda mais as desigualdades sociais e de gênero. O acesso ao mundo digital e o desenvolvimento de habilidades exigidas por ele se tornaram uma urgência para aquelas que querem e precisam se inserir no mercado de trabalho. É o momento de unirmos esforços e promover iniciativas concretas de inclusão e transformação social", ressaltou o CEO da TIM, Pietro Labriola, em comunicado.

Já a VP de Recursos Humanos da TIM, Maria Antonietta Russo, ressaltou que o projeto foca em três pilares: "qualificação, empregabilidade e crescimento pessoal e profissional - para ampliar o acesso e a representatividade das mulheres no mercado de trabalho, contribuindo assim para o avanço da equidade de gênero nas empresas, nas diversas comunidades e na sociedade como um todo".

O diretor de Recursos Humanos da Pirelli para a América do Sul, Giusepe Giorgi, afirmou em comunicado que a marca "tem orgulho em dizer que não há distinção com relação aos espaços ocupados por homes e mulheres, além da convicção de que a diversidade é fato chave para garantir continuidade e inovação em uma empresa centenária como a Pirelli".

"Uma instituição predominantemente automotiva, no passado, era essencialmente masculina, mas o mundo, ainda bem, mudou, e a Pirelli se adaptou. Hoje, temos o programa Woman Inside Pirelli, que contribui com oportunidades para que a mulher esteja onde ela queira estar dentro da empresa", destacou ainda. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA