FMI diz que Itália precisa de reformas para crescer

Porta-voz do órgão lembrou alta taxa de desemprego no país

Propostas de Matteo Renzi foram elogiadas pelo FMI
Propostas de Matteo Renzi foram elogiadas pelo FMI (foto: ANSA)
16:35, 27 FevNOVA YORK ZLR

(ANSA) - O porta-voz do Fundo Monetário Internacional (FMI), Gerry Rice, comentou nesta quinta-feira (27) a situação econômica da Itália e se mostrou otimista com as reformas propostas pelo seu novo premier, Matteo Renzi, que incluem o corte de impostos para empresas e funcionários, tornando mais barato o custo do trabalho.
    Segundo ele, a alta taxa de desemprego no país ainda é um problema, por isso é importante adotar medidas que voltem a impulsionar as contratações. "Uma reforma trabalhista é essencial para o crescimento da Itália", afirmou Rice.
    De acordo com o porta-voz, o FMI escutou "atentamente" os projetos de Renzi, mas agora é preciso levá-los adiante para iniciar uma retomada na economia italiana. "Nós damos boas-vindas a algumas das medidas que ele mencionou em sua intervenção no Parlamento. Essas reformas são cruciais", completou. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA