OIT diz que 200 milhões de pessoas estão sem emprego

Entidade apontou Brasil como exemplo positivo

Protestos por trabalho na Itália. (foto: ANSA)
12:51, 27 MaiGENEBRA ZGT

(ANSA) - A taxa de desemprego no mundo aumentou em quase 4 milhões de pessoas em 2013, chegando a 199,8 milhões de desempregados no mundo, aponta o relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT), "O Mundo do Trabalho 2014".

Segundo a entidade, o cenário para 2014 é tão ruim quanto o do ano passado e mais 3,2 milhões de pessoas devem ficar sem emprego neste ano.

 

A previsão para os próximos anos é ainda mais assustadora: até 2019 mais de 213 milhões de pessoas estarão desempregadas em todo o planeta. A OIT mostrou que os países que investiram muito em qualificar a mão de obra no início dos anos 2000 registraram, a partir de 2007, um crescimento superior a 1% do que outras economias emergentes ou em desenvolvimento. Isso atenuou os impactos da crise que começou em 2008.

 

O relatório fornece um exame profundo de 140 países em fase de desenvolvimento e de emergentes, que "demonstra pela primeira vez que investir na qualificação de mão de obra, reduz os empregos vulneráveis e afronta a pobreza, mostrando um crescimento econômico sustentável". Os investimentos na qualidade dos trabalhadores devem vir acompanhados da redução das desigualdades sociais, diz o estudo.

 

O vice-diretor do Departamento de Pesquisa da entidade, Moazam Mahmood, afirmou que foram encontradas muitas situações diferentes pelo mundo. "Muitos países em desenvolvimento, em particular na América Latina e na Ásia, estão fazendo esforços enormes para enfrentar as desigualdades e melhorar a qualidade dos trabalhadores e também de proteção social. Ao contrário, numerosas economias de países desenvolvidos, em particular na Europa, estão andando na direção oposta", disse Mahmood.

 

Ainda de acordo com o relatório, 90% dos postos de trabalho serão criados nos países emergentes e em desenvolvimento e isso terá certamente um impacto significativo no fluxo migratório entre os países.

 

O exemplo do Brasil

 

O relatório da OIT cita o Brasil diversas vezes como exemplo de país que está conseguindo diminuir as diferenças sociais e aumentar o emprego. O estudo até destinou um capítulo especial para falar sobre o desenvolvimento do país.

 

A OIT cita a importância do programa Bolsa Família na redução da pobreza, as proteções sociais que os empregados têm no país e os programas de educação e capacitação de mão de obra realizados nos últimos anos do Governo Federal. Além disso, cita os salários em expansão no país.

 

Outro exemplo do relatório - e que mereceu destaque especial - foram as medidas adotadas pelo Brasil na transformação da agricultura, que hoje lidera setores como "do suco de laranja, café, soja e carnes". O estudo aponta o desenvolvimento da tecnologia do campo, através da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), como um dos pilares de todo o desenvolvimento agrícola. Além das sementes desenvolvidas pela empresa, o relatório cita a importância do Etanol para o futuro do planeta. (ANSA)

 

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA