Economia dos EUA cai 3,5% em 2020, maior tombo desde 1946

Crescimento no 4º trimestre foi de 4%, abaixo das expectativas

Efeitos da segunda onda de casos de Covid-19 fizeram com que números ficassem abaixo da expectativa no fim de 2020
Efeitos da segunda onda de casos de Covid-19 fizeram com que números ficassem abaixo da expectativa no fim de 2020 (foto: AFP)
11:18, 28 JanNOVA YORK ZGT

(ANSA) - A economia dos Estados Unidos fechou o ano de 2020 com uma retração de 3,5%, após o quarto trimestre apresentar um alta de 4% - um pouco abaixo do esperado pelos analistas, um valor entre 4,2% e 4,4% -, informou o Departamento de Comércio nesta quinta-feira (28).

Nos últimos seis meses, o Produto Interno Bruto (PIB) conseguiu subir - no terceiro trimestre, a alta foi de 33,4% -, mas não foi o suficiente para compensar as perdas do primeiro semestre, o mais afetado economicamente pela pandemia de Covid-19.

Segundo analistas, os números baixos dos últimos três meses do ano passado foram afetados por conta das novas medidas restritivas que precisaram ser implantadas por conta da segunda onda de casos de coronavírus Sars-CoV-2.

A queda econômica também é a primeira desde 2009 quando, com a enorme crise financeira, o PIB contraiu 2,5%. No entanto, para este ano, a previsão é de uma retomada da economia, caso a vacinação consiga atingir seu objetivo.

Os Estados Unidos são os mais afetados, em números totais, pela crise sanitária causada pelo novo coronavírus: são mais de 25,5 milhões de casos confirmados e 429,2 mil mortes - nas últimas 24 horas, foram quase quatro mil óbitos.

De acordo com os números do portal Our World in Data, o país já aplicou 23,5 milhões de doses das vacinas aprovadas (Pfizer/BioNTech e Moderna). (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA