Taxa de desemprego na Itália sobe para 9% em dezembro

Índice entre os jovens aumentou para 29,7%

Manifestos com pedidos de ajuda ao governo em lojas no centro de Roma, capital da Itália
Manifestos com pedidos de ajuda ao governo em lojas no centro de Roma, capital da Itália (foto: ANSA)
09:45, 01 FevROMA ZLR

(ANSA) - A taxa de desemprego na Itália subiu para 9% em dezembro, crescimento de 0,2 ponto percentual na comparação com o mês anterior, mas também uma redução de 0,6 ponto em relação ao mesmo período de 2019.

Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (1º) pelo Instituto Nacional de Estatística (Istat) e apontam que o número de desocupados no país chegou a 2,257 milhões no último mês de 2020, um aumento de 34 mil pessoas em relação a novembro.

Além disso, a cifra de inativos subiu para 13,759 milhões (+42 mil pessoas), refletindo o restabelecimento de medidas restritivas para conter a pandemia do novo coronavírus no fim de 2020, o que fez muitos indivíduos interromperem a busca por trabalho.

Já a taxa de desemprego entre jovens de 15 a 24 anos subiu para 29,7%, alta de 0,3 ponto em relação a novembro e de 1,3 ponto na comparação com dezembro de 2019.

As demissões estão proibidas na Itália até março para todas as empresas que usufruíram de desonerações fiscais durante a pandemia e da chamada "caixa integração", quando o governo ajuda a pagar o salário de trabalhadores com contratos suspensos ou reduzidos.

As únicas exceções são para falências ou fechamento das atividades. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA