Ferrari tem 1ª queda de faturamento em era independente

Pandemia afetou os resultados da montadora italiana

Apresentação da Ferrari Roma, em novembro de 2019
Apresentação da Ferrari Roma, em novembro de 2019 (foto: ANSA)
08:07, 03 FevTURIM ZLR

(ANSA) - A pandemia do novo coronavírus fez a montadora italiana Ferrari registrar em 2020 a primeira queda em seu faturamento líquido desde que se tornou independente da Fiat Chrysler Automobiles (agora Stellantis), em 2016.

De acordo com os resultados divulgados nesta terça-feira (2), a empresa fechou o ano passado com 3,46 bilhões de euros em receitas, contração de 8,1% em relação a 2019. Já o lucro líquido ficou em 609 milhões de euros (-13%).

A Ferrari entregou 9.119 carros no período, o que significa uma queda de 10% na comparação com 2019. Antes de 2020, a empresa havia registrado quatro anos seguidos de recordes no faturamento e na produção.

No entanto, a montadora diz que os resultados ficaram acima das expectativas, já que a fábrica de Maranello passou sete semanas fechada entre março e maio devido à pandemia do novo coronavírus.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 1,14 bilhão de euros (-10%), enquanto o endividamento industrial líquido saltou de 337 milhões de euros em 31 de dezembro de 2019 para 543 milhões um ano depois.

A empresa ainda distribuiu 212 milhões de euros em dividendos em 2020. Para 2021, a Ferrari prevê 4,3 bilhões de euros em faturamento, "desde que a operação não seja impactada por novas restrições por causa da pandemia de Covid-19". (ANSA) 

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA