Morre Bernie Madoff, autor da maior fraude financeira da história

Financista cumpria pena de 150 anos de prisão

Bernie Madoff cumpria pena de 150 anos de prisão
Bernie Madoff cumpria pena de 150 anos de prisão (foto: EPA)
13:31, 14 AbrNOVA YORK ZLR

(ANSA) - O americano Bernie Madoff, arquiteto do maior esquema de pirâmide financeira da história, morreu nesta quarta-feira (14), aos 82 anos de idade, em uma prisão dos Estados Unidos.

Madoff cumpria pena de 150 anos de reclusão em uma penitenciária federal na Carolina do Norte e, segundo a agência carcerária do governo dos EUA, análises médicas vão determinar a causa da morte.

Em fevereiro do ano passado, a defesa de Madoff havia dito que ele sofria de uma "doença renal terminal" e gostaria de sair da cadeia para morrer em paz.

Nascido em 29 de abril de 1938, em Nova York, o financista abriu sua primeira empresa em 1960, investindo US$ 5 mil economizados quando trabalhava como salva-vidas na praia. Ao longo de sua carreira no mercado financeiro, foi presidente da Nasdaq, primeira bolsa de valores eletrônica do mundo, e atraiu empresas como Apple, Google e Cisco.

O cargo lhe garantiu reputação e confiança no mercado, instrumentos que seriam essenciais para seu esquema fraudulento, estimado em mais de US$ 60 bilhões e que vitimou mais de 30 mil investidores do mundo todo, levando muitos deles à falência.

Uma pirâmide financeira (também chamada de esquema Ponzi) consiste na geração de lucro a partir da atração de novos investidores. Enquanto o esquema permaneceu de pé, Madoff não investiu um único centavo do dinheiro pago a ele pelos clientes.

Ao invés disso, ele utilizava os recursos de novos investidores para pagar os clientes anteriores. O terremoto que derrubou a pirâmide de Madoff foi a crise do subprime, em 2008, quando ele não conseguiu arcar com a crescente demanda por saques de seus investidores. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA