Iveco vai se separar da CNH Industrial em janeiro de 2022

Aprovação da secessão está prevista para 23 de dezembro

Iveco pertence hoje à CNH Industrial, empresa controlada pela família Agnelli
Iveco pertence hoje à CNH Industrial, empresa controlada pela família Agnelli (foto: ANSA)
12:23, 18 NovTURIM ZLR

(ANSA) - A fabricante de veículos pesados Iveco vai se separar do grupo ítalo-americano CNH Industrial, controlado pela família Agnelli, no dia 1º de janeiro de 2022.

A intenção de desmembrar a CNH já havia sido anunciada em 2019, mas a data foi confirmada oficialmente apenas agora.

A direção do futuro Grupo Iveco vai fazer um road show entre 19 e 24 de novembro, e os acionistas da CNH terão uma assembleia em 23 de dezembro para aprovar a secessão.

A estreia da fabricante de ônibus e caminhões na Bolsa de Milão está prevista para 3 de janeiro, e os acionistas receberão uma ação da Iveco para cada cinco da CNH. A sede legal será em Amsterdã, nos Países Baixos, e a operacional, em Turim, na Itália.

O processo será semelhante ao feito em 2016 pela Ferrari, cuja separação da Fiat Chrysler Automobiles (atual Stellantis), outra empresa controlada pelos Agnelli, potencializou seus resultados financeiros.

O Grupo Iveco prevê alcançar receitas entre 16,5 bilhões e 17,5 bilhões de euros em 2026, contra os 11,8 bilhões registrados em 2019. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA