Italiana ENI não vai mais comprar petróleo da Rússia

Decisão semelhante já foi anunciada pela britânica Shell

Sede da italiana ENI em Roma
Sede da italiana ENI em Roma (foto: ANSA)
10:55, 10 MarROMA ZLR

(ANSA) - Após a britânica Shell, a empresa italiana ENI também anunciou que não vai assinar novos contratos para a compra de petróleo e derivados da Rússia.

De acordo com um porta-voz da petrolífera, a companhia vai "operar no pleno respeito do que foi estabelecido pelas instituições europeias e nacionais".

Medida semelhante já havia sido anunciada pela Shell na última terça-feira (8), após a petrolífera britânica ter sido criticada pelo governo da Ucrânia por ter comprado um carregamento de petróleo russo depois do início da guerra.

Potências ocidentais impuseram sanções econômicas contra o regime de Vladimir Putin por causa da invasão à Ucrânia, e Estados Unidos e Reino Unido foram mais longe e anunciaram um embargo ao petróleo e ao gás russos.

A União Europeia, dependente de Moscou para fornecer energia a seus cidadãos, não se juntou ao boicote neste momento, mas já trabalha para buscar outros fornecedores de petróleo e gás. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA