/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Alpinista que desafiou montanhas da Patagônia morre na Itália

Alpinista que desafiou montanhas da Patagônia morre na Itália

Ermanno Salvaterra era um dos principais montanhistas do país

ROMA, 21 agosto 2023, 14:35

Redação ANSA

ANSACheck

Ermanno Salvaterra era apelidado de 'o homem da Torre ' por seus feitos na Patagônia - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O mundo do montanhismo está de luto pela morte do italiano Ermanno Salvaterra, alpinista internacionalmente conhecido por suas façanhas nas Dolomitas de Brenta e nas montanhas da Patagônia.

Salvaterra, que tinha 68 anos, faleceu enquanto percorria, ao lado de um cliente, um trajeto chamado Hartmann/Krauss, localizado na montanha Campanile Alto.

Na parte final do percurso, a uma altitude de cerca de 2,7 mil metros, o alpinista conduzia a corda quando perdeu o controle dela, provavelmente devido ao desprendimento da rocha, caindo de uma altura de 20 metros.

As equipes de resgate chegaram rapidamente de helicóptero no local do acidente, mas nada puderam fazer para salvar o montanhista.

Chamado de "o homem da Torre" por causa de seus feitos no Cerro Torre, na Patagônia, Salvaterra também realizou descidas radicais em esquis e era autor de filmes e livros dedicados às suas façanhas nas montanhas.

"Eu o conhecia muito bem, ele era uma pessoa eclética e muito particular. Uma pessoa que vivia para as montanhas e fazia grandes coisas. As Dolomitas de Brenta eram sua casa e ele faleceu em sua própria residência", disse Michele Cereghini, prefeito de Pinzolo, em entrevista ao jornal Dolomiti.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use