Bianchi corre o risco de ficar em coma definitivo

Piloto está com uma 'lesão axonal difusa'

Bianchi pode ficar em coma definitivo (foto: ANSA)
20:23, 07 OutROMA ZGT

(ANSA) - O piloto da Marussia, Jules Bianchi, está com uma "lesão axonal difusa" e suas condições são "críticas, mas estáveis", informou a família do piloto através de um comunicado divulgado pela escuderia nesta terça-feira (07).

 

A doença, conhecida como LAD ou DAI (em inglês), ocorre quando o cérebro sofre uma movimentação violenta, seja para frente, para trás ou para os lados. Com isso, as células cerebrais são rompidas, causando lesões nos tecidos, que deslizam um sobre o outro. A movimentação também causa inchaço e o aumento de pressão no cérebro ou no crânio. Já no domingo (05), Bianchi foi operado por mais de três horas para diminuir esse problema.

 

Segundo um estudo conduzido por um médico norte-americano, Dr. Jeffrey Wasserman, 90% das pessoas que sofrem com o problema permanece em coma definitivo. Quem consegue se recuperar, sofre com muitas sequelas, como a demência ou o estado vegetativo permanente.

 

O comunicado ainda afirma que "Jules continua na Unidade de Terapia Intensiva (UTI)" e que "os médicos estão fornecendo as melhores terapias para ele.

 

Os pais de Bianchi aproveitaram a nota para dizer que "este é um momento muito difícil para a nossa família, mas as mensagens de apoio e de afeto de todo o mundo são fontes de grande conforte para nós". Mais cedo, a namorada do piloto, Camille Marchetti, postou uma mensagem no Twitter afirmando que o piloto era "campeão e o mais forte".

 

No domingo, durante o Grande Prêmio do Japão, Bianchi bateu seu carro em um trator que removia o carro de Adrian Sutil, que havia colidido uma volta antes. O piloto foi levado de ambulância ao Mie, que fica a cerca de 20km da pista. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA