Vettel diz que negocia corte salarial com a Ferrari

Piloto alemão, no entanto, não informou o quanto será reduzido

Segundo estimativas, o piloto alemão recebe cerca de R$ 230 milhões
Segundo estimativas, o piloto alemão recebe cerca de R$ 230 milhões (foto: ANSA)
12:22, 17 AbrROMA ZRS

(ANSA) - O piloto Sebastian Vettel afirmou nesta sexta-feira (17) que está conversando com a Ferrari sobre um possível corte salarial em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

O alemão, que segundo estimativas recebe 42 milhões de euros (cerca de R$ 230 milhões) por temporada, admitiu que está negociando com a escuderia italiana em uma conferência de vídeo que participou apenas alguns veículos de comunicação.

"Definitivamente, é algo que estou falando com a equipe. Ainda não sabemos como será a temporada, quando começará, quantas corridas teremos e como será, etc. Mas sempre mantive as decisões que tomei nessa frente com a equipe e comigo. E desta vez será a mesma coisa. Então, não vou usar esse argumento ou esse ponto agora como uma espécie de polimento de imagem ou algo assim. Acho que o que decidi fazer no passado fiz em silêncio e será o mesmo agora", explicou o piloto da Ferrari.

O alemão não informou quanto será a redução de seus vencimentos, mas indicou que o corte vai depender da quantidade de corridas que será disputada na temporada de 2020. Até o momento, nove das 22 corridas já foram adiadas ou canceladas.

A esperança é que a Fórmula 1 possa ser retomada em julho, mas com os Grandes Prêmios sendo disputados sem público por conta do coronavírus.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA