'Casamento acabou', diz Piero Ferrari sobre Vettel

Dirigente afirmou que o piloto e a equipe 'não estavam bem juntos'

O piloto alemão estava no time de Maranello desde 2015, quando entrou no lugar de Fernando Alonso
O piloto alemão estava no time de Maranello desde 2015, quando entrou no lugar de Fernando Alonso (foto: EPA)
11:43, 13 MaiROMA ZRS

(ANSA) - Piero Ferrari, vice-presidente da Ferrari, comentou nesta quarta-feira (13) sobre o divórcio entre Sebastian Vettel e a equipe de Maranello. Segundo o dirigente, o time italiano e o piloto alemão "não estavam vivendo mais bem juntos".

A Ferrari anunciou ontem (12) que Vettel deixará a equipe no final da temporada de 2020 da Fórmula 1. O contrato do tetracampeão mundial se encerra no fim do ano. O alemão estava no time de Maranello desde 2015, quando entrou no lugar do espanhol Fernando Alonso.

"Chegamos ao fim do relacionamento com Vettel por várias razões, por sua parte e por parte da equipe. Não vivemos mais bem juntos e nos separamos: é como um casamento que chega ao fim. Não se trata de ter o melhor motorista ou o melhor carro. Eu tive grande confiança e estima em Sebastian em diversos momentos, porque ele fez algumas grandes corridas, então não sei se ele não entendeu o carro ou se nós não o entendemos, mas coisas assim podem acontecer. Não é hora de dar responsabilidades a ninguém", disse Ferrari durante o "Q Talks", que foi organizado pela "Quattroruote" na ocasião do 70º aniversário do primeiro Grande Prêmio da Fórmula 1.

Quanto ao futuro, o vice-presidente da Ferrari afirmou que é "correto" apoiar Charles Leclerc. O dirigente italiano ainda explicou que o monegasco é "muito talentoso e inteligente", além de ter crescido na academia de jovens pilotos da equipe, a Ferrari Drive Academy.

Em cinco temporadas pela Ferrari, Vettel disputou 111 GPs e venceu 14, além de ter conseguido 12 pole positions. Ele ainda foi vice-campeão do campeonato de pilotos em 2017 e 2018, ambos os casos atrás de Lewis Hamilton, da Mercedes.

Antes de chegar à Ferrari, Vettel conquistou quatro títulos mundiais consecutivos de 2010 a 2013 dirigindo pela Red Bull Racing.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA