Leclerc descarta ser 1º piloto da Ferrari com saída de Vettel

Eles vão formar a dupla mais jovem da história da escuderia

Ferrari fechou com Carlos Sainz poucos dias depois de anunciar a saída de Vettel
Ferrari fechou com Carlos Sainz poucos dias depois de anunciar a saída de Vettel (foto: EPA)
11:27, 25 MaiROMA ZRS

(ANSA) - Apesar da contratação do espanhol Carlos Sainz Jr., o monegasco Charles Leclerc descartou que será o grande protagonista da Ferrari a partir da temporada de 2021 da Fórmula 1.

A equipe de Maranello anunciou o acordo com Sainz em 14 de maio, poucos dias depois de ter confirmado a saída do alemão Sebastian Vettel. Atualmente na McLaren, o piloto espanhol fechou um contrato de dois anos e iniciará sua trajetória pela Ferrari em 2021.

"Não vou ser o número 1 na Ferrari. Acho Carlos Sainz um piloto fabuloso, e se isso não for óbvio para as pessoas, ele provará na Ferrari em 2021. Vai ser um grande desafio para mim", disse o monegasco em entrevista ao jornal francês "L'Equipe".

Leclerc também comentou sobre Vettel. Apesar dos momentos de tensão que os dois pilotos tiveram na temporada passada da categoria, o monegasco afirmou que se considera "sortudo" por ter tido o alemão como companheiro de equipe.

Sainz e Leclerc vão formar em 2021 a dupla de pilotos mais jovem da história do time de Maranello, com uma média de 24 anos de idade.

Temporada de 2020

A atual temporada da F1 ainda não começou por conta da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2). Entretanto, Leclerc confirmou neste domingo (24) que a edição de 2020 da categoria começará na Áustria.

A confirmação do piloto aconteceu após uma gravação para o curta "Le Grand Rendez-vous", do diretor Claude Lelouch. Na oportunidade, Leclerc assumiu o comando do carro SF90 Stradale e pisou fundo pelas ruas do principado.

Em um vídeo divulgado pela escuderia italiana, Leclerc afirmou que está preparado para a temporada e mandou uma mensagem aos fãs da Ferrari: "Em um mês estaremos de volta e a temporada vai começar. Te vejo na Áustria em um mês!".(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA