Ímola recebe certificação da FIA e tem condição de sediar F1

Autódromo ficou marcado pela morte de Ayrton Senna em 1994

Autódromo ficou marcado pela morte de Ayrton Senna em 1994
Autódromo ficou marcado pela morte de Ayrton Senna em 1994 (foto: ANSA)
18:58, 11 JunBOLONHA ZCC

(ANSA) - A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) enviou ao autódromo Enzo e Dino Ferrari, em San Marino, a documentação necessária para a renovação da aprovação de "Grau 1" para realizar um Grande Prêmio de Fórmula 1.

Os organizadores de Ímola definiram a medida como "um resultado importante" obtido após "as intervenções que adaptaram o circuito aos mais altos padrões de qualidade e segurança exigidos".

"Com a renovação da homologação, temos condições de sediar um GP de Fórmula 1, seguindo todos os parâmetros exigidos pela FIA. Esperamos que esse sonho se torne realidade com o trabalho da nossa equipe", afirmou Uberto Selvatico, presidente do circuito de Ímola.

Em virtude da renovação, a pista de Ímola "mais uma vez se confirma no topo da atividade internacional de automobilismo, pronta para enfrentar novos desafios, como é a tradição".

O circuito italiano demonstra interesse em entrar na lista das corridas de 2020 desde abril passado. O famoso autódromo, onde o piloto brasileiro Ayrton Senna sofreu um acidente fatal em 1994, não recebe o GP de F1 desde 2006, ano em que o alemão Michael Schumacher saiu vitorioso pilotando uma Ferrari.

Rumores indicam que Ímola poderá voltar ao calendário ainda neste ano. A temporada da F1, que começaria em março, está suspensa em decorrência da pandemia do novo coronavírus e deve ter início somente no dia 5 de julho, no GP da Áustria. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA