Caso de Covid adia final de programa da FIA para jovens pilotas

Duas brasileiras estão na fase final da iniciativa

Uma das participantes do programa FIA Girls On Track - Rising Stars
Uma das participantes do programa FIA Girls On Track - Rising Stars (foto: Divulgação/F1 )
12:52, 12 NovROMA ZRS

(ANSA) - A fase final do programa FIA Girls On Track - Rising Stars foi adiada em decorrência de um caso do novo coronavírus (Sars-CoV-2) entre as pilotas do projeto, que é promovido pela Federação Internacional do Automobilismo (FIA).

A iniciativa tem como objetivo descobrir jovens talentos femininos no automobilismo. A vencedora terá a oportunidade de ingressar na Fórmula 4, uma das categorias de acesso para a Fórmula 1, e entrar na Academia de Pilotos da Ferrari.

As brasileiras Júlia Ayoub e Antonella Bassani, a francesa Doriane Pin e a holandesa Maya Weug iriam participar nesta semana de testes com monopostos da F4 no autódromo de Fiorano, na Itália.

Uma nova data para a realização da fase final do programa será decidida em breve.

A pilota que contraiu a Covid não teve seu nome revelado, mas ela já estava isolada aguardando o resultado do teste. A jovem também não entrou em contato com outras pessoas envolvidas na iniciativa. (ANSA)
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA