FIA e Mercedes condenam ataques racistas a Lewis Hamilton

Piloto venceu em Silverstone após polêmica batida com Verstappen

Hamilton depois da sua vitória em Silverstone
Hamilton depois da sua vitória em Silverstone (foto: EPA)
12:26, 19 JulROMA ZRS

(ANSA) - A Federação Internacional de Automobilismo (FIA), a Fórmula 1 e a Mercedes condenaram nesta segunda-feira (19) os ataques racistas contra o piloto Lewis Hamilton por causa da colisão com Max Verstappen em Silverstone.

"Durante e depois do GP da Inglaterra, Lewis Hamilton foi vítima de muitos ataques racistas nas redes sociais após um incidente durante a corrida. A F1, a FIA e a Mercedes condenam este comportamento da forma mais veemente possível. Essas pessoas não têm lugar no nosso esporte e convidamos os responsáveis a responder por suas ações", informou o comunicado.

Na ocasião, Hamilton foi penalizado em 10 segundos, o que não o impediu de vencer em Silverstone pela oitava vez em sua carreira. A vitória possibilitou o heptacampeão mundial a se aproximar de Verstappen, que lidera a atual edição do campeonato.

O holandês criticou ontem (18) o "comportamento desrespeitoso e antidesportivo" do rival britânico. A RBR, por sua vez, condenou os ataques sofridos por Hamilton em uma nota.

"Enquanto somos adversários nas pistas, estamos unidos contra o racismo. Condenamos todos os tipos de ataques ao nosso time, nossos rivais e nossos fãs. Enquanto equipe, estamos enojados e tristes pelos ataques sofridos por Hamilton", declarou a RBR.(ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA