Atos pró-Palestina marcam chegada do Giro 2018 à Itália

Primeiras etapas da prova de ciclismo foram disputadas em Israel

Ciclistas na quarta etapa do Giro d'Italia
Ciclistas na quarta etapa do Giro d'Italia (foto: ANSA)
19:16, 08 MaiCALTAGIRONE ZLR

(ANSA) - Após ter passado por Israel pela primeira vez em sua história, o Giro d'Italia 2018 desembarcou nesta terça-feira (8) em solo italiano para a quarta etapa da prova, marcada por atos pró-Palestina.

O percurso de 191 quilômetros foi de Catânia a Caltagirone e terminou com a vitória do belga Tim Wellens, seguido pelo canadense Michael Woods e pelo italiano Enrico Battaglin. Já o australiano Rohan Dennis permanece líder da classificação geral, um segundo à frente do atual campeão Tom Dumoulin, da Holanda.

Antes da largada, cerca de 200 manifestantes se reuniram no centro de Catânia para protestar contra a organização do Giro e Israel, a quem acusam de ocupar a Palestina. Na passagem da equipe israelense, os ativistas lançaram panfletos defendendo sua causa.

"Os protestos me motivam ainda mais", minimizou o ciclista Guy Niv. Uma das faixas dos manifestantes dizia "Israel assassino, Itália cúmplice". Além disso, bandeiras palestinas foram estendidas perto da linha de chegada, em Caltagirone.

Em dezembro passado, a Organização para a Libertação da Palestina (OLP) acusara o Giro d'Italia de "legitimar a ocupação de Jerusalém" ao realizar sua etapa de abertura na cidade sagrada - a prova nunca havia sido disputada fora das fronteiras europeias. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA