CR7 doa camisas autografadas para médicos cubanos na Itália

Brigada Henry Reeve trabalhou na linha de frente contra a Covid

CR7 pediu desculpas por não ter conseguido entregar os presentes pessoalmente
CR7 pediu desculpas por não ter conseguido entregar os presentes pessoalmente (foto: ANSA)
14:58, 16 JulROMA ZRS

(ANSA) - O craque Cristiano Ronaldo, da Juventus, doou camisas autografadas e diversos outros acessórios do clube bianconero para um grupo de médicos cubanos que trabalhou na linha de frente contra o novo coronavírus na Itália.

A equipe médica, que se chama "Henry Reeve", chegou no país europeu em 23 de março. Os cubanos trabalharam nos hospitais de campanha em cidades das regiões da Lombardia e do Piemonte, no norte da Itália.

A delegação da Brigada Henry Reeve, que é candidata ao Prêmio Nobel da Paz, está prestes a voltar para Cuba. No entanto, CR7 quis prestar uma homenagem a essas pessoas que salvaram diversas vidas na Itália.

Além do autógrafo do jogador português, o atacante da Juventus escreveu a palavra "sim" nas camisas que doou. Cristiano Ronaldo também "pediu desculpas" por não ter conseguido levar os presentes pessoalmente.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA