Corte condena jovens por tumulto em festa da Juve em 2017

Grupo foi acusado de homicídio culposo pela tragédia

Tragédia em Turim deixou mortos e milhares de feridos
Tragédia em Turim deixou mortos e milhares de feridos (foto: ANSA)
11:02, 17 JulTURIM ZRS

(ANSA) - O Tribunal de Turim, na Itália, confirmou nesta sexta-feira (17) a condenação por homicídio culposo de quatro jovens acusados de terem provocado o tumulto entre a multidão na Piazza San Carlo, que deixou dois mortos em 2017.

Em 3 de junho daquele ano, uma grande confusão tomou conta do local, onde torcedores se acumularam para assistir o jogo entre Juventus e Real Madrid pela final da Champions League. A tragédia deixou mais de 1600 feridos e causou a morte direta de Erika Pioletti e indireta de Marisa Amato, que faleceu 18 meses depois por complicações que podem ter sido provocadas por erros médicos.

O grupo usou spray de pimenta no público para cometer roubos e provocou um grande tumulto. As sentenças de mais de 10 anos de prisão para os jovens, concedidas pela juíza Maria Francesca Abenavoli, do Tribunal de Turim, foram mantidas.

A cidade de Turim recebeu críticas sobre as questões organizacionais do evento. Parentes das duas vítimas da tragédia disseram que deveria ter melhores normas de segurança em vigor no dia jogo.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA