Itália cogita montar bolha para proteger Série A da Covid

A liga italiana já registrou 82 casos entre os jogadores

Bolha seria semelhante ao que foi construída para a NBA
Bolha seria semelhante ao que foi construída para a NBA (foto: ANSA)
12:38, 15 OutROMA ZRS

(ANSA) - Os clubes da Série A estão sendo duramente afetados pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Para evitar que mais casos da doença sejam registrados, vem sendo cogitada a montagem de uma bolha para proteger os jogadores dos times da elite da liga italiana.

A zona de isolamento seria semelhante ao que foi projetada no Walt Disney World, em Bay Lake, na Flórida, para os atletas da NBA, a liga norte-americana de basquete. A bolha, que abrigou jogadores de 22 times, teve um investimento de cerca de US$ 170 milhões.

Com a bolha, nenhum jogador da liga italiana teria contato com pessoas de fora da zona de proteção.

"Se o futebol tivesse adotado o modelo da bolha da NBA, os times não estariam assim", disse a subsecretária de Saúde, Sandra Zampa.

Zampa ainda declarou que a bolha é a única forma de evitar que os clubes italianos registrem novos casos do coronavírus Sars-CoV-2.

Desde o início da pandemia, 82 jogadores que atuam entre os clubes da Série A testaram positivo para o novo coronavírus. A equipe mais afetada foi o Genoa, que registrou 17 casos da doenças entre seus atletas.

"A bolha é uma solução excelente, mas também pode ser feita de forma diferente. Pode ser feita para a seleção italiana, porque passamos entre 10 e 11 dias juntos. Eu acho muito difícil fazer por um ano inteiro na liga. Muito se fala da NBA, mas a bolha foi montada para a parte final da temporada", opinou o técnico da seleção italiana, Roberto Mancini.

Além da Série A, as divisões inferiores do futebol italiano também estão sofrendo com a Covid-19. O Monza, que tem o ex-premiê Silvio Berlusconi como proprietário, teve sete casos da doença e teve seu jogo contra o Vicenza adiado. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA