Ex-jogador de Inter e Juventus é preso por cultivar maconha

Sartor foi flagrado em uma estufa com mais de 100 pés da planta

Luigi Sartor defendeu Roma, Inter, Juventus e Parma ao longo da carreira
Luigi Sartor defendeu Roma, Inter, Juventus e Parma ao longo da carreira (foto: Reprodução/Twitter)
12:54, 17 FevROMA ZRS

(ANSA) - O ex-jogador da Inter de Milão, Juventus e Roma Luigi Sartor foi preso nesta terça-feira (16) ao ser flagrado pela polícia italiana cultivando mais de 100 pés de maconha em uma fazenda abandonada.

De acordo com a imprensa local, Sartor e "um cúmplice" estavam cultivando um total de 106 plantas de maconha em uma estufa equipada com lâmpadas LED, ventiladores e pacotes de fertilizantes. A quantidade de pés poderia gerar dois quilos da droga.

A polícia investigava há algum tempo a fazenda abandonada em Lesignano Palmia, um vilarejo nas montanhas da província de Parma.

 As autoridades começaram a suspeitar quando identificaram uma tecnologia que duplicava o fornecimento de energia elétrica para a propriedade.

Sartor foi condenado à prisão domiciliar, depois de ter permanecido em silêncio na frente de um juiz.

Aos 46 anos de idade, Sartor está aposentado desde 2009 e conquistou ao longo da carreira três Copas da Uefa e três Copas da Itália. O ex-defensor foi revelado pela Juventus e tem passagens por Inter de Milão, Parma, Roma e Genoa. Ele ainda defendeu a seleção italiana em três ocasiões. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA