Técnico da Itália rejeita 'furar fila' de vacinação

Técnico deseja que doses sejam aplicadas nos mais necessitados

Roberto Mancini durante o jogo contra a seleção da Lituânia
Roberto Mancini durante o jogo contra a seleção da Lituânia (foto: EPA)
14:01, 15 AbrANCONA ZRS

(ANSA) - O técnico seleção da Itália, Roberto Mancini, afirmou nesta quinta-feira (15) que não deseja que os jogadores da Azzurra tenham prioridade na vacinação contra o novo coronavírus.

"Nós viajamos muito e estamos em contato com muitas pessoas, mas isso será avaliado pela federação. Espero que primeiro as pessoas mais necessitadas, como os idosos, sejam vacinadas, depois vemos o que acontecerá", falou o comandante em uma entrevista coletiva.

Já sobre a reabertura dos estádios de futebol na próxima edição da Eurocopa, Mancini afirmou que está torcendo para que a Itália toda "reabra mais cedo".

"Espero que todas as pessoas que sofreram e possuem grandes problemas tenham a oportunidade de reabrir, de regressar ao trabalho e poder voltar a uma vida normal antes mesmo do futebol", afirmou o técnico.

A Azzurra venceu as três primeiras partidas das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, no Catar. A Itália voltará aos gramados no dia 28 de maio em um amistoso contra San Marino.(ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA