Itália permitirá torcedores vacinados ou com testes negativos na Eurocopa

Competição será realizada em Roma a partir de 11 de junho

Eurocopa na Itália terá torcida vacinada ou com teste negativo
Eurocopa na Itália terá torcida vacinada ou com teste negativo (foto: ANSA)
19:56, 27 AbrROMA ZCC

(ANSA) - Após abrir as portas para a possibilidade de permitir torcida nos jogos da próxima edição da Eurocopa, a Itália decidiu nesta terça-feira (27) que o acesso ao estádio será concedido apenas a torcedores vacinados contra a Covid-19 ou com testes negativos.

A decisão foi anunciada pelo diretor sanitário do Instituto Lazzaro Spallanzani, Francesco Vaia, após reunião com o presidente da Federação Italiana de Futebol (Figc), Gabriele Gravina, para definir propostas e procedimentos operacionais para o evento ocorrer em total segurança.

A medida valerá para o acesso ao Estádio Olímpico de Roma, que vai sediar a partida de abertura do torneio, em 11 de junho, entre Itália e Turquia, além de outros jogos da fase de grupos e das quartas de final.

Segundo Vaia, será permitida a presença somente de torcedores que apresentarem o certificado de vacinação ou que tiverem resultado negativo de exame PCR, que deverá ser feito entre 24 e 48 horas antes do jogo.

"Os europeus em Roma serão o sinal da reabertura da Itália e da segurança. O princípio de chegar de forma contingente ao estádio em condições de segurança absoluta foi reforçado", afirmou o diretor sanitário.

Além disso, o Instituto Lazzaro Spallanzani será o hospital de referência durante a competição. A Eurocopa era para ter acontecido em 2020, mas foi adiada para este ano em função da pandemia de Covid-19.

No início do mês, o governo italiano já havia autorizado o estádio a receber 25% de sua capacidade na Euro.

"Precisamos reabrir, deixar nossa sociedade respirar, reabrindo tudo em condições seguras. Toda a Europa vai olhar para nós, temos de demonstrar a eficácia do sistema, mas também a grande responsabilidade dos cidadãos", finalizou Vaia. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en