Nike rompeu parceria com Neymar por denúncia de assédio sexual

Marca informou que há uma investigação aberta sobre o caso

Neymar durante uma partida do PSG
Neymar durante uma partida do PSG (foto: EPA)
08:06, 28 MaiLOS ANGELES ZRS

(ANSA) - A Nike revelou que rompeu sua parceria com o atacante Neymar, do Paris Saint-Germain, porque o craque brasileiro se recusou a colaborar em uma investigação interna da marca, após uma funcionária tê-lo acusado de assédio sexual.

"A Nike encerrou sua parceria com o atleta porque ele se recusou a cooperar em uma investigação de boa fé sobre alegações confiáveis de irregularidades cometidas contra uma funcionária", disse a Nike em um comunicado divulgado à imprensa.

A marca e o jogador encerraram a parceria em agosto do ano passado, mas a Nike não havia informado o motivo. Neymar tinha mais oito anos de contrato quando ele foi encerrado.

A autora da denúncia contra o jogador brasileiro afirmou que o caso foi em 2016. A mulher teria contado a amigos e colegas de trabalho que Neymar tentou forçá-la a fazer sexo oral em seu quarto de hotel em Nova York, nos Estados Unidos, onde ela estava para coordenar uma série de eventos com o brasileiro.

Em uma nota enviada ao "Wall Street Journal", o representante de Neymar afirmou que o jogador se "defenderá vigorosamente" contra esses "ataques infundados". O porta-voz ainda reiterou que a separação entre Nike e o jogador ocorreu apenas por motivos comerciais.

Nike e Neymar assinaram o primeiro contrato quando o atacante tinha 13 anos de idade. Aos 19, quando conquistou a Copa Libertadores da América pelo Santos, a empresa renovou o vínculo para mais 11 anos. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA